da Terra e do Território no Império Português

Início » Passadores de gado

Category Archives: Passadores de gado

Passadores de gado

No reino, designava aqueles que contrabandeavam gado na fronteira. Nas capitanias americanas, a expressão passou a designar os condutores de gado para as feiras e centros consumidores, indivíduos de todas as qualidades (brancos, índios, negros e mestiços) e condições (livres, escravos e forros), cuja predominância variou de acordo com a região. A ausência de registros escritos sugere que a sua contratação se dava mediante acordo verbal. Seu pagamento era feito por cabeça entregue no destino, com base em valor pré-acordado, calculado conforme a distância a ser percorrida, subtraindo-se as reses perdidas. Costumavam receber a matalotagem da jornada, normalmente retirada do próprio rebanho. Eram auxiliados por guias e tangedores (também chamados de tangerinos ou aboiadores), cujo pagamento era feito às suas custas. A remuneração de cada indivíduo correspondia ao seu estatuto social, de modo que homens dotados de montaria própria recebiam pagamento mais elevado que peões ou indígenas. [A: José Eudes Gomes, 2015]

Bibliografia: Antonil 2001; Leão 1987; Ordenações Filipinas 1985 [1603].
doi:10.15847/cehc.edittip.2015v038

Anúncios