da Terra e do Território no Império Português

Início » Mulato

Category Archives: Mulato

Mulato

Com origem no vocábulo mula – animal híbrido, gerado pela combinação de duas espécies diferentes – a palavra mulato designa a pessoa miscigenada, resultante da união entre negro e branca ou negra e branco. Também sinônimo de pardo. Corresponde a uma categoria étnica, e também social, usada em Portugal e em todo o império, inclusive no Oriente. Por serem descendentes de negros africanos, os mulatos, escravizados ou livres, eram geralmente pobres. Este aspecto contribuiu para dar ao conceito um sentido negativo. Entre os habitantes da América portuguesa, ser mulato implicava a possibilidade de “impureza de sangue” do indivíduo, pela ascendência de parentes diretos que haviam estado sujeitos a trabalhos compulsórios, sobretudo os relacionados ao amanho da terra. Ter “estigma de mulatice” podia também prejudicar o acesso a cargos na administração pública colonial. Em contrapartida, ser mulato no Brasil, entre tantos mestiços, implicava, pela sua ascendência branca, uma diferenciação positiva, étnica e progressivamente social, em relação aos outros homens de cor. Tal percepção distanciou os mulatos dos demais mestiços pela ideia de embranquecimento, sugestiva de qualquer suposto avanço na sua aculturação. Esse aspecto tornou o mulato, escravizado ou livre e pobre, um indivíduo frequentemente aproveitado em serviços mais próximos aos senhores e suas famílias, ou com maiores chances de receber deles algum favor, como uma terra para moradia e trabalho. A ideia de permissividade ou maior liberdade social do mulato em relação aos outros miscigenados foi mesmo consagrada no adágio popular que definiu o Brasil como “inferno dos negros, purgatório dos brancos e paraíso dos mulatos e mulatas”. No Brasil colonial, a relação dos mulatos com a terra fez-se geralmente na condição de posseiros, moradores ou agregados. [A: Ana Isabel Cortez, 2015]

Bibliografia: Antonil 2001; Bluteau 1712-1728; Dutra 2010; Sardo 2011.
doi: 10.15847/cehc.edittip.2015v034

Anúncios